Estabilização Dinâmica

estabilizacao20dinamica201-5578984 estabilizacao20dinamica202-5929685 estabilizacao20dinamica203-1433297

O que é estabilização dinâmica vertebral?

A estabilização dinâmica vertebral promove a fixação elástica de um segmento vertebral doloroso. Está indicado como alternativa à artrodese (fusão) intervertebral. Sua indicação objetiva evitar as complicações relacionadas com a artrodese, especialmente a sobrecarga dos níveis adjacentes que pode ocorrer após a artrodese.

É uma técnica cirúrgica realizada com objetivo de estabilizar um segmento vertebral patológico. É uma técnica minimamente invasiva. O estabilizador dinâmico funciona como reforço para as estruturas normais do segmento vertebral que não conseguem estabilizar adequadamente um segmento vertebral. A estabilização dinâmica difere da artrodese ou fusão, pois não imobiliza o segmento. Os movimentos entre as vértebras são preservados.

O que é estabilização dinâmica interespinhal?

É quando o estabilizador dinâmico é posicionado na parte de trás da coluna, entre os processos espinhosos das vértebras. O estabilizador interespinhoso reforça a ação estabilizadora dos ligamentos e reduz a sobrecarga sobre o disco intervertebral.
Como a estabilização dinâmica trata a dor de origem discal?
Reduzindo os movimentos anormais no segmento vertebral e reduzindo a sobrecarga sobre as articulações zigoapofisárias e disco intervertebral.
Como a estabilização dinâmica é realizada?
No centro cirúrgico e sob anestesia. Em termos práticos, é feito um reforço no sistema ligamentar posterior do segmento vertebral.
Quando a estabilização dinâmica pode ser indicada?
Discopatia lombar refratária ao tratamento conservador
Discopatia adjacente à área de fusão prévia
Discopatia adjacente ao nível com indicação de artrodese
Espondilolistese degenerativa grau I
Hérnia discal (indicação de estabilização após macrodiscectomia ou após laminectomia)
Estenose do canal (indicação de estabilização após descompressão extensa)
Síndrome pós-laminectomiaQuais as vantagens da estabilização dinâmica sobre a artrodese da coluna?
É reversível (diferente da fusão que é irreversível)
O procedimento é mais rápido (1/10 do tempo para realização da artrodese)
Não manipula estruturas nervosas
Sangramento mínimo
Menor incidência de infecção
Pode ser realizado com anestesia local
Menor tempo de internação hospitalar
Menor taxa de complicações relacionadas à cirurgia de grande porte como eventos tromboembólicos e mortalidade per e pós-operatória.
Dispensa CTI pós-operatório
Menor incidência de re-internação relacionada às complicações pós-operatória
Quais as desvantagens da estabilização dinâmica sobre a cirurgia convencional?
•        Nova tecnologia
•        Resultado a longo prazo desconhecido
Quais são as contra-indicações da estabilização dinâmica?
Osteoporose avançada
Laterolistese
Espondilolistese acima de grau II
Discoartrose com colapso vertebral como tratamento isolado
Há algum risco?
Sim.  Risco de qualquer ato cirúrgico-anestésico. A probabilidade de complicações é menor que a cirurgia convencional.
Como é a recuperação deste tipo de procedimento?
•        Alta no mesmo dia
•        Liberado assentar e andar no mesmo dia do procedimento
•        Retorno às atividades de antes do procedimento após 24 horas
Agendar
1
Precisa de ajuda?
Olá, clique abaixo para agendar sua consulta.
Powered by